Clique aqui e veja as últimas notícias!

CAMPO GRANDE

CPI do Ônibus em Campo Grande ainda depende de parecer da procuradoria; cobre seu vereador

Procuradoria da Câmara tem 48 horas para confirmar e nomear a diretoria da comissão
03/08/2021 13:45 - Alex Nantes


O vereador Marcos Tabosa (PDT) apresentou o requerimento para a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o cumprimento do contrato de concessão pelo Consórcio Guaicurus, na manhã desta terça-feira (3), com o retorno das sessões após o recesso parlamentar.

A abertura da Comissão, no entanto, ainda depende de aval da procuradoria da Câmara Municipal.

O vereador apresentou mais de 21 reportagens que falam sobre a prestação de serviço do consórcio que, segundo Tabosa, é péssimo. 

“É triste ver um consórcio tão forte, que ninguém toca, ninguém pode mexer”, disse o parlamentar.

Para dar abertura a Comissão, são necessárias 10 assinaturas dos vereadores, ou seja, um terço dos 29 parlamentares. Foram recolhidas 14 assinaturas dos vereadores para dar início à investigação. Devido a isso, não é necessário que seja aprovado em sessão.

O vereador citou a pesquisa feita nas redes sociais do Correio do Estado no último mês, no qual 73% dos usuários são favoráveis à instauração da CPI. 

Últimas notícias